Projeto Recuperar: Estradas do Alto Vale do Itajaí e da Grande Florianópolis passam por manutenção




A SC-114, entre Salete e Pouso Redondo, no Alto Vale do Itajaí começou a receber sinalização viária horizontal e vertical neste mês de maio. Esta é mais uma das rodovias beneficiadas pelo Projeto Recuperar, uma parceria do Governo de Santa Catarina e as prefeituras para melhorar a malha viária estadual. A obra foi garantida através do […]

Manutenação na SC-114. Foto: Divulgação/ CIM/Amavi

A SC-114, entre Salete e Pouso Redondo, no Alto Vale do Itajaí começou a receber sinalização viária horizontal e vertical neste mês de maio. Esta é mais uma das rodovias beneficiadas pelo Projeto Recuperar, uma parceria do Governo de Santa Catarina e as prefeituras para melhorar a malha viária estadual. A obra foi garantida através do Consórcio Cim/Amavi, que é responsável por 495 quilômetros de rodovias estaduais que passam por 26 municípios da região da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí.

Outra rodovia que começou a ser beneficiada pelo Projeto Recuperar fica na Grande Florianópolis. A SC-108, entre Santa Rosa do Sul e Anitápolis, é uma rodovia não pavimentada e está recebendo melhorias neste mês de maio. 

Esses são dois exemplos do projeto que pretende atingir os 6 mil quilômetros da malha viária catarinense, com obras de recuperação asfáltica, limpeza, manutenção e sinalização viária.

Mais de 100 ordens de serviço

Em 2020, o Consórcio Interfederativo de Santa Catarina (CinCatarina), já emitiu 102 ordens de serviço, com investimentos na ordem de R$ 1,5 milhão. As rodovias beneficiadas estão em municípios que compõem a Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe (Amarp), Associação dos Municípios do Meio Oeste Catarinense (Ammoc), Associação dos Municípios dos Municípios do Planalto Norte de Santa Catarina (Amplasc), Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), Associação dos Municípios do Noroeste (Amnoroeste), e Associação dos Municípios da Grande Florianópolis (GranFpolis).

O engenheiro e gerente do CinCatarina, Mauricio Perazzoli, explicou que foi preciso fazer alguns ajustes e aprimoramentos no Projeto Recuperar, junto com a SIE, para avançar com os trabalhos. “Este ano foi dado continuidade aos serviços de recuperação dos buracos, roçadas e limpeza de sarjeta, e também se iniciou o repasse de materiais, como pedra britada e bica corrida, para os municípios efetuarem as aplicações nas rodovias estaduais não pavimentadas. Na sequência, vão ser iniciados os serviços de sinalização vertical e horizontal”, confirmou.

O consórcio é responsável por uma malha viária de 1.561 quilômetros em 64 cidades, abrange a maior parte das obras em execução no momento. Através do convênio com os municípios estão sendo feitos o diagnóstico da situação das rodovias, manutenção, limpeza e recuperação da pavimentação asfáltica, sinalização das pistas e placas. Veja abaixo as rodovias beneficiadas.

O projeto

O Projeto Recuperar, criado ano passado, faz com que o Estado e os municípios dividam as responsabilidades para a execução das obras, de forma colaborativa. Cabe ao Governo do Estado repassar para as prefeituras os recursos, já os municípios, ligados aos consórcios, apontam os serviços e trechos prioritários para a recuperação nas rodovias. 

O modelo de gestão conta atualmente com 9 consórcios tratados, em 15 associações conveniadas. “Mesmo com as dificuldades que temos vivido em função do novo coronavírus, o Governo do Estado mantém seu compromisso em investir na infraestrutura das rodovias catarinenses. E nós, da CAM, estamos trabalhando cada vez mais focados para garantir o maior número de parcerias possíveis com as prefeituras”, afirmou o coordenador da Central de Atendimento aos Municípios, Gabriel Arthur Loeff.

A Casa Civil de Santa Catarina, através da Central de Atendimento aos Municípios (CAM), faz as discussões individuais com os consórcios e a Secretaria da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) dá seguimento à parceria, firma os convênios e fiscaliza os trabalhos.

Trabalhos executados em 2020:

CinCatarina:

-Limpeza de plataforma
SC- 355: Iomerê, Treze Tília, Água Doce, Fraiburgo e Videira
SC-135: Ibaim, Campos Novos,Celso Ramos, Videira, Caçador, Pinheiro Preto e Tangará
SC-120: Lebon Régis
SC-340: Timbó Grande
SC-159:  Irati, São Lourenço do Oeste e São Bernardino
SC-453: Ibicaré, Luzerna, Tangará
SC-305: São Lourenço do Oeste
SC-465: Ibicaré
SC-150: Luzerna
SC-480: São Lourenço do Oeste e Jupiá
SC-482: Galvão e Coronel Martins

-Material asfáltico e/ou conservação rodoviária
SC-416: Itapoá e Garuva (obras complementares)
SC-120: Lebon Régis
SC-355: Lebon Régis, Fraiburgo , Iomerê, Catanduvas. Treze Tílias e Água Doce
SC-135: Campos Novos e Celso Ramos
SC-417: Garuva
SC-350: Caçador
SC-482: Galvão e Coronel Martins
SC-452: Monte Carlo
SC-150: Água Doce
SC-415: São Francisco do Sul

-Fornecimento de pedras
SC-390: Celso Ramos
SC-435: São Bonifácio

Acesso ao município
Brunópolis

Consórcio Cim/Amavi:

-Britas para revestimento primário
SC-350: Taió e Rio do Oeste

-Limpeza de plataforma (roçadas e limpeza de canaletas)
SC-350: Ituporanga e Alfredo Wagner
SC-486: Vidal Ramos e Ituporanga
SC-281: Imbuia

-Conservação rotineira (tapa-buracos)
SC-114: Salete e Pouso Redondo
SC-114: Santa Terezinha e Rio do Campo

-Sinalização viária horizontal e vertical
SC-114: Salete e Pouso Redondo

Fonte: Governo SC



via: Blog do Jaime